Sobre Filtração

Como manter um lago artificial limpo

Como manter um lago artificial limpo
Escrito por Alexandre Souza

Em meio a selva de pedra, ter um lago artificial é um belo respiro, um cantinho de natureza em casa. Mas para que ele permaneça como fonte de relaxamento em vez de preocupações, é preciso ter alguns cuidados para mantê-lo sempre saudável e equilibrado. Você sabe como manter um lago artificial limpo?

Sistema de filtragem e circulação eficiente

O coração é um dos nossos órgãos mais importantes, pois é ele que permite que o sangue circule pelo corpo e leve oxigênio e alimento para o bom funcionamento do metabolismo. Da mesma forma, o sistema de filtragem e circulação é o coração do lago artificial.

Ele precisa, em primeiro lugar, dar conta da dimensão do lago e garantir a circulação de água por todo o reservatório, evitando o acúmulo de sujeira. A manutenção exigida depende muito dele e, por isso, saber qual o melhor sistema para seu lago é essencial.

Confira nosso texto sobre filtros para lagos artificiais e faça uma boa escolha.

Um sistema de filtragem se constitui de:

  • Filtros biológicos, que garantem a qualidade e boa aparência da água;

  • As bombas, que mantêm o fluxo constante da água e;

  • Filtros UV, responsáveis pela eliminação de microorganismos como bactérias (que podem ser nocivas) e pelo controle de proliferação de algas.

Etapas para manter um lago artificial limpo

A manutenção do lago artificial deve ser feita com certa frequência, mas não exige nada demais, são ações bem simples. A questão é: se você não faz, acaba gerando um problema muito maior para resolver. Vamos então ao passo a passo dessa limpeza:

  1. Limpeza manual: retire folhas, gravetos e qualquer coisa que tenha caído na água. Se seu lago está instalado perto de uma árvore, tenha ainda mais atenção, pois toda essa matéria, normalmente orgânica, acaba se decompondo e isso prejudica a qualidade da água.

  2. Lavagem do filtro: lave o filtro do seu lago, seguindo as instruções no manual do usuário. Você pode usar a própria água do lago para preservar as bactérias necessárias no filtro.
  3. Troca de água: é importante fazer uma troca parcial da água toda semana. Se na natureza isso ocorre de forma natural, aqui a gente vai precisar da ajudinha humana. Tente jogar a água retirada do lago em um jardim ou gramado para aproveitá-la melhor.

  4. Verificação dos equipamentos elétricos: examine a vazão das bombas, que devem ser limpas toda semana para evitar seu desgaste e aumentar sua vida útil, os filtros UV e geradores de ozônio, que permitem a remoção de uma série de elementos da água, como matéria orgânica, amônia, bactérias, vírus, protozoários, fungos.

  5. Limpeza e troca de mídias filtrantes: escovas, espumas filtrantes e bioglass são algumas mídias filtrantes que precisam ser limpas constantemente para que o excesso de colônias de bactérias nitrificantes seja removido. Além disso, deve-se respeitar seu prazo de validade e trocá-las quando ele expirar, pois isso evita a poluição do lago.

Se seu objetivo for uma grande limpeza no lago, precisará de um pouco mais de tempo. É importante remover as plantas aquáticas e transferir os peixes para um recipiente provisório enquanto é feita a troca da água.

Terminada essa etapa, aspire o fundo do lago (com um aspirador específico, evidentemente) para remover a sujeira restante e logo depois lave com água. Aí sim você pode retornar as plantas ao reservatório enquanto volta a encher o lago.

Na sequência, acrescente o removedor de cloro na água para que ela possa abrigar seus peixes de volta. Mas nada de dar um choque neles: primeiro você deixa os peixes ainda dentro do recipiente flutuando alguns minutos no lago, para só então soltá-los. Recomenda-se que seja feito dessa forma para equilibrar as temperaturas das duas águas.

Não hesite em contar com profissional especializado, caso esteja hesitante sobre estes processos.

Olhe para seu lago: ele está saudável?

Você anda fazendo a manutenção do seu lago artificial corretamente? Se não sabe responder a essa pergunta, dê uma olhada na água: ela está cristalina ou esverdeada? Observando bem, você terá a resposta.

Uma fonte de água em casa é mesmo uma delícia, mas de nada adianta instalar um lago e não cuidar dele.

Para que seu cantinho natural esteja sempre saudável, é preciso aprender como manter um lago artificial limpo. Já para os que estão em busca de soluções assim, conte com a Kallina Cascatas & Afins na elaboração e execução de projetos dessa natureza.